1 de out de 2012

Circuito Corridas da Caixa e reflexão pós 4 meses


Foto: ARS Running


Ontem foi dia de Circuito de Corridas da Caixa - Etapa Curitiba. Mas vou voltar um pouquinho antes de final de semana. Quando planejei meu calendário de provas para 2012, neste fim de semana eu tinha marcado duas opções: 50k North Face Tiradentes ou Maratona de Floripa. Em razão do meu acidente no Ironman e do tempo em que fiquei em recuperação, infelizmente tive que abandonar tais ideias e me contentar com o que era possível fazer.
A oportunidade de correr os 10km do Circuito da Caixa aconteceu meio por acaso, e topei a ideia. Minha mãe se animou para os 5km, então, após 6 anos, retornei à corrida da Caixa. Sim, participei dos 10km em 2006, e ainda tenho a camiseta (direita) guardada.
Arquivo pessoal
Infelizmente não tive a semana que queria. Embora tenha mantido minha planilha 100%, tive alguns problemas pessoais, incluindo uma lesão reincidida e uma tentativa de assalto em minha residência, que 'baquearam' o psicológico. Cabeça péssima. Confesso que só fui correr no domingo por duas pessoas: minha mãe, que também ia fazer a prova e estava motivadona, e meu técnico.
Chegando na Praça Nossa Senhora de Salete, me veio um milhão de lembranças...principalmente das maratonas. Encontrando amigos de equipe, técnico, colegas de corridas, o astral foi aumentando. Há muito tempo não corria uma corrida de 10km de asfalto e dessas 'comerciais', com estrutura de assessorias, pessoal uniformizadinho, galera de academias. Enfim, uma realidade contemporânea, que há 10 anos quando comecei a correr, jamais pensei em ver.
Larguei mais ao fundo, para sair com a minha mãe, já que 5km e 10km largariam juntos. Acompanhei-a um pouco e fui para a minha prova. Voltei muitos anos passando por esse percurso. Fiz muitas provas nesta região...Corrida da Independência, Noturna, da Mulher, Saudável, Caixa, Maratonas...Algumas delas nem existem mais ou já mudaram de local e percurso.
O trajeto, aliás, bem pesado. Muitas subidas e descidas. Mas com o solzinho e ar não tão frio, ninguém poderia reclamar. Hidratação a contento e bem sinalizada.
Percurso

Confesso que "viajei" enquanto corria...comecei a lembrar das primeiras corridas de rua, do quanto já foi percorrido até aqui, quantas dores, quanto suor, quantos pares de tênis..rsrs E quantos amigos eu fiz nesse esporte. Reencontrar muitos deles foi um presente enorme neste domingo.
Foto: Nilton Alves Junior - CRC

Conclui os 10km com aquela sensação que deveria e poderia ter forçado mais. Depois, só alegria na confraternização com os amigos de equipe, na tenda.
Feliz demais em ver minha mãe completar mais uma corrida de 5km, sabendo do quão é difícil para ela treinar devido às suas ocupações diárias.
Arquivo pessoal
Embora não tenha feito tempo em que queria ter feito, o saldo final foi super positivo. Não sabiam que iriam premiar na categoria e quase fui embora, quando minha mãe ouviu...
Acabei pegando 3.º LUGAR na Cat. 25-29 anos. Poderia ter ido melhor? Sim, poderia. Tenho treino para isso. Mas não fui. Não há culpados..não foi culpa do percurso, nem do tempo, nem da dor..enfim, foi um daqueles dias que o psicológico brigou mais com o corpo e o fez correr o que deu.


Arquivo pessoal
Mas para mim a maior vitória não foi somente este pódio. A maior conquista foi, após 4 meses da minha fratura na coluna, fechar o mês de setembro com 3 pódios, 2 gerais e 1 na categoria. Isso é resultado de paciência, dedicação, determinação e, claro, o apoio de profissionais de excelência: meu técnico Alexandre Perdão e o Dr. Ed Zaninelli. Um pódio não se conquista sozinho...e há 4 meses atrás eu não tinha nenhuma perspectiva para pós-lesão. A única coisa que tinha em mente era seguir o tratamento dado pelo médico. E ter muita, mas muita paciência. Chorei muito...me irritei...não me conformava... Mas só hoje sei o quanto foi importante passar por isso. Não corri as provas que previa, mas estive com amigos maravilhosos, minha mãe e minha equipe. E isso, nada paga, nada compensa.

Obrigada a toda equipe Alexandre Perdão pelo carinho e pelo cuidado com os atletas - em especial meu técnico; ao Raul Curuchet Rabago pela iniciativa em apoiar o esporte e dar essa super ajuda para nós; a minha mãe sempre presente (e parabéns por mais 5km!); aos amigos sempre queridos e a Deus!! Sem Ele nada seria possível!

Bons treinos. Boa semana.

4 comentários:

  1. Sabe, sempre me emociono qndo leio seu blog. Sei lá ...tenho a impressão de ler e sentir as suas emoções e esse post é cheio delas. Parabéns, idola. Saber dar valor a tantos que estão nos apoiando e ver que pequenas vitorias as vzs são mais gostosas q tantas outras. Parabéns pra sua mãe tb.

    bjs enormes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei o comentário! Super obrigada!! Sem dúvidas essa prova, por mais simples que seja, foi muito especial pra mim. Beijo grande! E to acompanhando tb seus treinos e toda sua dedicação no seu objetivo!!

      Excluir
  2. Em primeiro lugar, parabéns! Pódio é sempre pódio. Se bem que algo me diz que na sua faixa etária deve ser mais fácil, pois normalmente só tem gente mais velhinha nestas corridas, como eu :)

    Concordo com a Li.
    Quanto às tristezas da vida, faz parte. Em alguns momentos melhora, em outros piora. Paciência.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns! Correr contra o psicológico nunca é fácil. E quando a "carga" é muito grande então, nem se fala. Mas a corrida tem isso, você começa a correr, vai se desligando, passando por lembranças, se soltando. E algumas vezes os resultados chegam em momentos inesperados como esse em que se corre sem pensar em "recorde", tempo, etc.
    E parabéns pra mamãe pelos 5K! Em breve encontraremos ela nas pistas fazendo treino de tiro e partindo para os 10K :)

    ResponderExcluir