20 de jun de 2012

Memórias pós Ironman

Pessoal,

Hoje estava lembrando de toda a minha preparação para o Ironman Brasil 2012.  E lembrei de uma matéria que foi feita comigo, pelo Diego Bandeira, do Blog Correr Para Crer, em setembro do ano passado. Diego que, alíás, me lembrou desse artigo no blog, quando terminei o Iron. 


"Embora já tenha tentado buscar patrocínio para poder treinar melhor e competir em provas de nível, mais técnicas, que requerem um grande preparo, Vivian diz que não tem pretensão de ser triatleta profissional porque ama a profissão que escolheu e confessa que não sabe viver sem um dos dois, pois já fazem parte da sua vida.  O seu objetivo é o Ironman Brasil 2012."

E 9 meses depois estamos aqui, com o Ironman Brasil 2012 concluído e em busca de novos objetivos. Ontem, em uma entrevista a um programa de televisão (em breve divulgarei data e canal), fiz um restrospecto de toda minha carreira no triathlon e no esporte em geral. E, ao final, me dei conta que são dez anos nessa rotina de treinos, dedicação e empenho. Em nível mais competitivo são 6 anos. E não vejo mais minha vida sem o esporte. 
O que aprendi em tantos anos, seja em perseverança, paciência, determinação e disciplina, livro nenhum ensina. Quando me perguntaram: "mas não é muito sofrimento, correr as 6h30 da manhã, no frio?" Eu digo: "pra quem gosta, é um prazer."
Assim que cruzei o pórtico de chegada do Ironman, com fortes dores em decorrência da fratura (tema do próximo post), disse pra mim mesma: "nunca mais tanto sofrimento". E repeti isso qdo encontrei a minha mãe. E ela: "amanhã vou te fazer a mesma pergunta e quero ver a resposta." SEM DÚVIDAS, mudou. Ja queria sentir a adrenalina de outro ironman, de outra prova, me preparar para os longos e exaustivos treinos. E agora entendo quem tem 6, 8, 10 irons nas costas... IRONMAN VICIA!!!!
Infelizmente não posso treinar agora, estou em recuperação Mas não vejo a hora de subir na minha bike e rodar....sentir o vento no rosto...a sensação de liberdade...de vida!! Também estou contando os dias para correr...sentir o coração bater forte...o pé tocar o solo...outra sensação de liberdade e de estar viva.  
Ironman é apaixonante! Cada metro, km, segundo, minuto, horas dispendido a ele foram recompensadores. Lembro, umas 2 semanas antes da prova, que conversei com meu técnico, Alexandre Perdão, e disse que não aguentava mais treinar, estava muito cansada e com dores. E ele me disse, no alto da sua experiência: "quando vc cruzar aquele pórtico, tudo vai ser recompensado." E foi. Valeu, coach! 

Vamo pra cimaaaaaaaaaa!!!!!!!

Bons treinos, galera!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário